Por que medir ângulos de contacto dinâmicos?

Guarda-chuva cheio de gotas

ÂNGULOS DE CONTACTO são medidos frequentemente tanto em contexto académico como na indústria pois oferecem um método de medição simples e ao mesmo tempo extremamente sensível para a caracterização da superfície. O ângulo de contacto dá-nos informação sobre a molhabilidade da superfície, que pode estar relacionada com a aderência e facilidade de limpeza por exemplo. Embora o ângulo de contacto estático seja uma excelente ferramenta em muitos casos, uma compreensão mais aprofundada das propriedades da superfície requer outros métodos.

Heterogeneidade da superfície causa histerese do ângulo de contacto

Se já mediu ângulos de contacto, provavelmente já se apercebeu que as leituras em diferentes partes do mesmo substrato podem variar muito. Este fenómeno deve-se à heterogeneidade da superfície que é causada pela heterogeneidade química e rugosidade. A heterogeneidade da superfície dá origem a um parâmetro denomidado de histerese do ângulo de contacto, que pode ser definida pela medição de ângulos de contacto de avanço e recuo, também reconhidos como ângulos de contacto dinâmicos. Estes últimos são capazes de fornecer mais informações sobre as propriedades da superfície quando comparados com os ângulos de contacto estáticos.

Desenhando novas propriedades do material

Atualmente um conjunto de vários tipos de revestimentos hidrofóbicos e super-hidrofóbicos estão a ganhar interesse devido às suas exclusivas propriedades impermeabilizantes e de autolimpeza. Nessas superfícies a medição do elevado ângulo de contacto por si só não é suficiente para produzir a propriedade desejada na superfície, assim, medem-se a histerese e consequentemente os ângulos de contacto dinâmicos. A baixa histerese do ângulo de contacto e o baixo “rolling angle”, isto é, o ângulo de inclinação no qual a gota desliza para fora da superfície mostram que as gotículas não aderem à superfície. Este detalhe é benéfico pois as gostas de água não se acumulam na superfície, sendo relevante, por exemplo, numa proteção de uma janela ou numa lente. Além disso a gotícula de água ao deslizar irá recolher todas as impurezas, tornando a superfície autolimpante.

Consulte o artigo original em: https://blog.biolinscientific.com/why-measure-dynamic-contact-angles

  • Partilhar: